A Busca da Qualidade de Vida

A BUSCA DA QUALIDADE DE VIDA… E ONDE A DANÇA SE ENCAIXA NISTO

qualidade-de-vida-lucz-consultoria (2)

Qualidade de vida pode ser medida pelo grau de satisfação encontrado na vida familiar, amorosa, social e ambiental. Está relacionada à auto-estima e ao bem-estar pessoal e abrange uma série de aspectos como a capacidade funcional, o nível sócio econômico, o estado emocional, a interação social, a atividade intelectual, o suporte familiar, saúde, os valores culturais, éticos e a religiosidade, o estilo de vida, a satisfação com o emprego e/ou com atividades diárias e o ambiente em que se vive.

EQUILIBRIO

Para se obter uma boa qualidade de vida é necessário primeiramente que o indivíduo esteja bem consigo mesmo, com a vida, com as pessoas que o cercam, isto é, estar em equilíbrio. Equilíbrio este que diz respeito ao controle sobre aquilo que acontece a sua volta. Deve-se procurar manter hábitos saudáveis, cuidar bem do corpo, ter tempo para o lazer e vários outros hábitos que tenham boas conseqüências, como usar o bom humor para lidar com situações de stress, definir objetivos de vida e sentir que tem controle sobre a sua vida, podendo ser esse o mais importante.

POR QUE DANÇAR?

A dança é uma atividade que envolve o indivíduo de forma global, nos aspectos físicos, psicológicos e sociais, podendo ser praticada regularmente, prevenindo o sedentarismo e aumentando a qualidade de vida das pessoas.

Considerando que a dança é uma atividade que envolve os três domínios da natureza humana (fisiológica, afetiva e cognitiva), pessoa que pratica a dança começa a romper padrões de comportamentos, preconceitos hierárquicos, posturas físicas e psicológicas rígidas, as dificuldades e os empecilhos vão diminuindo e desaparecendo, quebrando assim o preconceito e a idéia de que as pessoas não possuem a capacidade de entrosamento.

Após alguns meses participando da dança, a postura do praticante, no sentindo de como enfrentar a vida, se torna diferente. Os alunos ficam mais desinibidos, mais confiantes e sociáveis, existe uma superação de desafios, modificações corporais e emocionais, proporcionando uma melhora do raciocínio, criatividade, socialização, integração, diminuição do stress e melhor aceitação às mudanças.

 Abraço desenho (2)