Meu início na Dança e meu papel de Educadora

Nesta primeira matéria, vou falar um pouco do meu início na dança e de como ele influenciou meu papel de EDUCADORA.

Nunca tive a oportunidade de fazer aulas de Jazz e Ballet na infância, por outro lado me iniciei cedo na dança de salão, por volta dos 13 anos, com Madame Poças Leitão.

Digo que nunca fui um “talento” na dança, até porque naquela época não era normal termos apresentação em palcos, concursos, etc. Assim, como uma “simples mortal”, sempre dei muita importância à qualidade da didática de ensino, fato que norteou minha carreira como Educadora. Minha missão: Tornar o aprendizado da Dança de Salão possível para qualquer um!

Quando comecei a dar aulas, aos 16 anos, comecei a ter o contato com os conceitos da Neurolinguística, que hoje são a base de tudo o que eu sou, que eu falo e que transmito para meus professores. Hoje, com todos estes conceitos, minha missão vira uma realidade a cada aula e posso afirmar que a dança de salão é realmente DEMOCRÁTICA!!

Tento trazer esta visão para dentro da Escola, para as outras danças também: Burlesque, Dança do Ventre, Zumba… Quero que todas elas sejam sempre danças AGREGADORAS!

Venha DANÇAR e tenho certeza que você ira dizer: POR QUE NÃO PENSEI NISTO ANTES?!